top of page
Search

Sistema de Water Mist para Supressão de Incêndios em Fritadeiras Industriais

Este artigo aborda de forma resumida a definição, funcionamento e importância da tecnologia de proteção contra incêndio conhecida como Water Mist, para segurança contra incêndios em fritadeiras industriais.

 

O que é a tecnologia Water Mist e como funciona?


Um sistema de Water Mist é composto por um conjunto de tecnologias certificadas incluindo sistema dedicado de pressurização, reserva de água, válvulas de controle, válvula reguladora de pressão, bicos projetores de alta precisão, manômetros, detectores, dispositivos de alarmes, dentre outros elementos. Por serem sistemas desenvolvidos para riscos específicos, deve-se observar criteriosamente as especificações de cada fabricante e suas aprovações de “Fire Tests”.


Existem diversos tipos de sistemas de Water Mist, podendo ser sistemas de baixa pressão (12,1bar), pressão intermediária (de 12,1bar até 34,5bar) e alta pressão (acima de 34,5bar).


Há diversas formas destes sistemas operarem, tais como:


  • Sistema de dilúvio: constituído por bicos projetores abertos conectados por tubulação à uma válvula de dilúvio que é controlada por um outro sistema de detecção independente. Na operação do sistema todos os bicos projetores atuam simultaneamente.

  • Sistema de Tubulação Seca: constituído por bicos projetores automáticos (com sensores de temperatura) conectados a uma tubulação que contém ar, nitrogênio ou gás inerte sob pressão, de tal forma que a abertura de pelo menos um dos bicos projetores automáticos faz com que a despressurização da tubulação abra a válvula e desta forma a água irá fluir até o bico projetor que foi aberto pela ação do calor do incêndio.

  • istema de Ação Prévia: constituído por bicos projetores automáticos (com sensores de temperatura) e ar pressurizado ou não na tubulação até a válvula de ação prévia. Esta válvula, por sua vez é acionada por um sistema de detecção suplementar. O sistema de detecção suplementar é responsável pela abertura da válvula, porém a névoa de água só será liberada no(s) bico(s) projetor(es) aberto(s) pela ação do calor do incêndio.

  • Sistemas de Tubulação Molhada: constituído de bicos projetores automáticos (com sensores de temperatura) e com a tubulação contendo água pressurizada que será descarregada imediatamente pelos bicos projetores abertos pelo calor do incêndio.

Os sistemas de Water Mist podem ser destinados a proteção de ocupação (em um ambiente como um todo) ou como aplicação local (num equipamento específico). As características de pressão e forma de atuação deverão seguir as recomendações dos fabricantes.


Uma característica comum dos sistemas de Water Mist é a capacidade de produzir micropartículas de água (entre 1000µm a 10µm). Os meios de atomização podem ser com ar comprimido ou outros gases que produzem a névoa por mistura mecânica com a água.


A névoa de água, contendo uma imensa quantidade de gotículas, proporciona uma grande capacidade de troca de calor, resfriando o ambiente. Além disso, o processo de evaporação atua na limitação da quantidade de oxigênio envolvido no processo de combustão, produzindo um abafamento. A combinação do resfriamento e do abafamento forma a base do processo de supressão do incêndio. Devido a estes fatores, é exigido um volume muito baixo de água em sistemas de Water Mist, quando comparado com outros métodos de sistemas de combate e supressão de incêndios.


 

O que são fritadeiras industriais e quais os riscos existentes?


As fritadeiras industriais são fogões de grande porte que são utilizados na indústria alimentícia para produção de consumíveis em larga escala. O equipamento pode conter milhares de litros de óleo comestível operando em temperaturas acima de 300°C.



Um incêndio pode surgir a partir do momento em que o óleo atinge sua temperatura de autoignição ou se as fontes de ignição presentes estiverem acima do ponto de fulgor do óleo. Tendo em vista que o óleo permanece aquecido por longos períodos em regime de produção, os riscos de incêndios não podem ser negligenciados.


Os resíduos de gordura impregnados nos equipamentos, especialmente nas câmaras de combustão e dutos exaustores, potencializam o processo de ignição, podendo desencadear um incêndio com consequências desastrosas. Executar processos de limpeza apropriados nas fritadeiras, devem fazer parte da rotina, independentemente da existência do sistema de supressão de incêndios nestes equipamentos.



A aplicação do Water Mist em fritadeiras industriais.


O fato de se utilizar de um volume reduzido de água dispersada em névoa sobre as fritadeiras é uma grande vantagem em relação a sistemas de sprinklers convencionais ou de sistemas de dilúvio baseado em sprinklers, já que reduz significativamente o risco de dispersão do óleo aquecido provocado por jatos de água destes sistemas.

Além da eficiente troca de calor e do abafamento anteriormente mencionados, nas fritadeiras industriais a névoa de água proporciona o resfriamento dos combustíveis de hidrocarbonetos, reduzindo ou inibindo sua vaporização. Tais vapores dos combustíveis de hidrocarbonetos, serão diluídos através da dispersão pelo deslocamento dos vapores de água do sistema de Water Mist.


Um exemplo de sistema de Water Mist para esta finalidade é um sistema de baixa pressão por inundação total (dilúvio) com acionamento automático ou manual. Cada fritadeira deve possuir um painel de comando para acionamento do sistema e cada painel deve possuir duas válvulas de controle (duas saídas hidráulicas), sendo uma para a área de fritura e dutos de exaustão e outra para o caixa de filtragem do óleo (Fine Box). Para o acionamento automático, o sistema de detecção deve possuir detectores de calor estrategicamente posicionados pelas duas zonas de atuação.



O sistema a ser considerado obrigatoriamente deve possuir certificação e “Fire Tests” específicos para esta aplicação. O projeto deve levar em consideração uma série de características do equipamento a ser protegido, como: largura máxima, distância vertical do bico do cozimento e a superfície do óleo, profundidade máxima do óleo, temperatura de autoignição do óleo, etc. Desta forma, o projeto executivo deve ser feito por profissionais treinados para a tecnologia específica de cada fabricante e deve atentar rigorosamente às normas vigentes, como exemplo a NFPA 750/2023 – Standart on Water Mist Fire Protection Systems. As considerações dos Data Sheets da FM-Global FMDS 04-02/2022 – Water Mist Systems e FMDS 07-20/2021 – Oil Cookers, são mandatórios para as empresas por ela segurada, e altamente recomendados para todas as empresas.


Por fim, cabe ressaltar que o sistema instalado deve ser obrigatoriamente acompanhado do manual de projeto, instalação, operação e manutenção (DIOM) do fabricante e as manutenções preventivas devem ser realizadas rigorosamente de acordo com o calendário estipulado.

Comentarios


bottom of page